Fiz. Faço. Farei.

terça-feira, 3 de maio de 2016

histórias de uma estagiária #3

Hoje atendi um cliente espanhol. Vinha com uma receita de medicamentos para as dores musculares. Percebi logo que era espanhol, apesar da própria fala dele ser estranha e pouco perceptível. Fiquei naquele impasse - falo espanhol ou faço de conta que não sei e falo português?, ele que perceba se quiser.
Decidi que devia falar espanhol, apesar de me sentir envergonhada pelas pessoas. Mas depois fiquei ainda mais envergonhada porque senti que se me olvidó tudo. Passados 6 meses, lá se foi a língua espanhola. As minhas colegas dizem que até me safei bem, mas cá no meu entender safei-me mal para caraças.
Pelo menos acho que o cliente ficou a perceber como devia tomar os comprimidos, mas gostaria que o idioma me saísse mais fluente. Afinal, não era um discurso nada difícil nem vim de Espanha assim há taaanto tempo. Baaaah!!!

1 comentário:

Andrea disse...

Quando na prática por vezes não falamos tanto, sentimos que quando temos de falar parece que sai tudo errado eheh