Fiz. Faço. Farei.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Sobre ser prima direita dos primatas

Eu sempre tive muito pêlo. Dizem os que me conhecem desde que nasci que eu vinha com uma cabeleira bem forte, bem preta e bem capaz de fazer inveja a muitas outras raparigas acabadas de nascer, depenadas que nem galinhas. Esta genética acompanha-me desde aí e hoje, com 24 anos, ainda sou prendada com pêlos terríveis em todo o lado. Ele é buço, é axilas em comprimento de uns 10 a 12 cm, é a linha do umbigo (o chamado "caminho da felicidade"), é virilhas tipo cabeleira de palhaço, é pernas e até na parte superior do pé e nos dedos eles aparecem.
Claro que os pêlos são uma coisa terrível e todos os sítios são maus para os ter. Eu tenho a triste sorte de os ter em toda a parte, ao ponto de ficar envergonhada até na hora de ir à depilação. Mas à minha maneira cá vou dando conta deles - ora arranco com a máquina, ora vou à esteticista fazer com cera, é conforme. Mas há um sítio que é pior deles todos: a FACE. A cara é o nosso cartão de visita e está SEMPRE exposta! Ter um buço como o meu é a pior infelicidade da minha genética e, por isso, decidi seguir o conselho de uma colega e ir fazer a depilação com luz pulsada.
Fiz a primeira sessão na semana passada. Claro que ainda não noto nada, pelo contrário. Antes de aplicar a luz é necessário rapar o pêlo com a gilete para evitar queimaduras e, como tal, os pêlos começam agora a nascer com um vigor ainda mais perigoso do que antigamente. Esta é a pior parte do processo, já que antes do pêlo começar a enfraquecer e começar a cair [o que só vai acontecer daqui a umas sessões] tenho de o ir cortando e ele, além de nascer mais forte e preto, pica que nem a barba de um homem.
Vamos ver se vale a pena investir neste método e esperar que o meu corpo reaja bem a este tratamento. Li alguns artigos sobre os perigos da luz pulsada e não vi grandes inconvenientes nem riscos associados. Mas a resposta de cada mulher depende de muitos parâmetros e eu só tenho receio de nunca conseguir resolver este problema que tanto me perturba e afecta a auto-estima.

4 comentários:

Janny disse...

alguma vez fizeste análises à tiróide? Pode estar relacionado com a quantidade de pêlos excessiva

Pam disse...

Janny, por acaso nunca fiz nem pensei nisso. Mas seria interessante, já que a minha mãe tem problemas de tiróide.
Eu acho que não tenho assiiiiiim tantos, ao ponto de considerar que seja uma doença ou uma desregulação. Sim, sou muito peluda e o meu pêlo é mesmo escuro e forte mas acho que sou "só peluda", dentro do "normal".
Mas às vezes pode haver um desequilíbrio como causa... agradeço a dica, uma próxima vez que voltar ao médico vou sugerir analisar essa questão :)

Bad disse...

Algumas pílulas tbm ajudam nessa questão, (segundo as bulas porque não sei por experiência própria nem de amigas) mas claro que não fazem milagres e se tens essa possibilidade de cortar o mal pela raíz (literalmente ahah) só tens é de o fazer! :)

Jovem $0nhador@ disse...

Vais ver que vais melhor a cada sessão que passar, as novas tecnologias são uma enorme ajuda!