Fiz. Faço. Farei.

sábado, 16 de janeiro de 2016

menos por mais

Com o passar dos anos, sinto que a minha relação está e é cada vez mais sólida. Certa não posso afirmar, mesmo que queira, porque isto de certezas ninguém pode falar. Mas de solidez, segurança e confiança, posso e devo falar.
É bom quando não tens a preocupação de mandar 50 mensagens por dia. A vida vai mudando, tens um trabalho e um dia ocupado, nem sequer estás com o telemóvel, mas sabes que a outra pessoa também está na sua vida e isso não afecta em nada a vossa relação, como talvez acontecesse há uns anos atrás. Acreditas e sabes que, se a outra pessoa não te responde em tempo útil, é porque está a trabalhar e entretida nas suas tarefas.
É bom quando estás com ele ao fim-de-semana, praticamente não se falam à semana, mas na Sexta seguinte jantam fora os dois ou em casa um do outro, em família. E põem-se a par das novidades, das notícias, dos acontecimentos de cada um. E matam as saudades com diálogo, com beijos e mimos. Amam-se e dormem juntos. As saudades têm um sabor diferente, como se agora te fosse mais agradável estar sem falar e sem ver o teu amor, para depois puderes aproveitar melhor quando estão juntos.
O amor, com o passar do tempo, ou se desvanece ou se sedimenta. E eu não sei o que direi daqui a mais uns quantos anos... mas por hoje estou firme que este é o amor que eu sempre quis. É por uma relação assim que lutei e luto todos os dias.
E, ainda que estranho possa parecer, não há prazer maior do que amar cada vez mais uma pessoa com quem, pelas circunstâncias da vida, falas cada vez menos.

2 comentários:

Janny disse...

e é tão bom quando se sedimenta :)

FME disse...

É um crescimento muito positivo sem dúvida :)