Fiz. Faço. Farei.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Bom dia, em que posso ajudar?

Estava a começar a ficar chateada com o meu estágio porque, ao fim de dois meses de um estágio que dura 4, ainda não tinha feito atendimento ao balcão. A parte mais importante do percurso, o lugar onde mais se aprende, o frente a frente com o doente e o medicamento - estava a ver tudo do lado de lá, sem poder intervir, como se não fosse para isso que eu ali ia todos os dias.
Finalmeeeente, hoje estreei-me! Graças a outros estágios que já tinha realizado mas, sobretudo, graças a uma equipa MARAVILHOSA que me acompanha e ajuda naquela farmácia, foi muito fácil lançar-me aos leões, incluindo já ter feito atendimentos totalmente sozinha e sem dúvidas de estar a fazê-los bem.
Esta era a parte por que eu tanto ansiava. Era aqui que eu queria pôr-me à prova, treinar-me, desafiar-me, sair da minha zona de conforto. Porque até podemos saber de cor para que servem todos os medicamentos [é mentira, é mentira, é mentira sim senhor!!!] mas o atendimento é muito mais do que saber o que estamos a ceder ao doente. Estar deste lado é todo um mundo, toda uma experiência, toda uma aprendizagem.
É um mundo que eu comecei hoje a descobrir e ao qual espero nunca deixar de pertencer.

Sem comentários: