Fiz. Faço. Farei.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

A minha primeira injeção

Aqui há tempo paguei cem mocas para fazer um curso de administração de vacinas e injectáveis e Suporte Básico de Vida.
Este é um assunto controverso e discutido entre os diversos profissionais de saúde, nomeadamente enfermeiros e farmacêuticos, já que os primeiros acham que esta competência só pertence a eles e, como tal, não concordam que os segundos façam vacinação e administrem injecções nas farmácias.
Eu cá acho que, desde que o profissional em causa tenha competência e formação para o fazer e, sobretudo, saiba como agir em caso de reacção anafiláctica, então pode e deve servir o doente/utente.
Mas bem, dizia eu que paguei tanto dinheiro para ter formação e, imaginem-se, ainda não tinha dado nem uma pica em contexto de estágio. Mas hoje, logo pela manhã, quis uma senhora de idade tomar a vacina da gripe. A minha querida A. chamou-me logo a saber se eu queria calçar as luvas e eu tratei de tudo.
A senhora não disse ai, não disse ui. Perguntei se doeu, disse que não. Pronto! Se não tiver tido um piripaque pelo caminho [mas fiquei a fazer tempo com ela antes de a deixar ir embora], correu bem a minha primeira vacina.

1 comentário:

Andrea disse...

Boa :) parabéns :D