Fiz. Faço. Farei.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Azar dos azares

Eu não sei se isto acontece com vocês ou não, mas eu gosto de comprar coisas novas e continuar a usar as coisas velhas. A não ser que estejam mesmo acabadas, feias ou inutilizáveis, é suposto continuar a dar-lhes uso. E quando digo coisas, refiro-me a camisolas, calças, carteiras ou calçado.
Já andava a namorar umas botas pretas há muito tempo, porque as que tenho estão um bocado gastas. Mas ainda andavam! Um bocado de graxa para dar brilho e estavam óptimas.
Não sei... devem ter-me ouvido pensar que queria umas novas e decidiram vingar-se de as querer trocar [o que é mentira, porque as duas podiam fazer da minha vida] e, ao calçá-las, romperam-se. Puxei demasiado o cano e consegui arrancar uma fivela que tinham, trazendo o forro exterior atrás.
Conclusão, agora nem novas nem velhas. E mesmo que compre umas, continuo a ter só um par. Quem me dera nascer homem...
[23/10/2015]

1 comentário:

Anaa disse...

sou igualzinha. adoro as minhas coisas e detesto deixar de as usar sem ser extremamente necessário. há dois meses comprei uma borracha nova e ainda continuo a usar a velha porque penso sempre "ainda posso gasta-la mais um bocadinho antes que ela fique demasiado pequena e eu tenha que trocar".