Fiz. Faço. Farei.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

# treze - ERASMUS UAH

Hoje foi mais um dia igual aos anteriores. A chefe nunca nos pode acompanhar porque tem coisas para fazer. Assim que chegamos ao serviço, encomenda-nos qualquer coisa e aí ficamos toda a manhã... De certo modo, tento tirar algum fruto com o que fazemos. Estamos na área da gestão e o que ela nos manda fazer é um pouco do trabalho dela de todos os dias. Estamos no lado economicista do medicamento que deve ser muito interessante... mas não às oito e meia da matina!
Cada vez gosto mais do grupo. Os franceses são muito, muito engraçados. Farto-me de rir com eles, sobretudo porque um é algo hippie e rebelde e o outro é o típico francês, com o sotaque demasiado vincado e muito très chic. Não há um dia que não me façam soltar uma boa gargalhada, quanto mais não seja porque numa única frase são capazes de falar espanhol, francês e inglês.
Hoje, feliz ou infelizmente, regressou ao trabalho a outra chefe. A Dra. Gemma tinha estado connosco no primeiro dia mas depois foi de férias. Voltou hoje e entrou a matar. Eu e os meus dois colegas de grupo estávamos a fazer a revisão da medicação quando ela nos aparece com um medicamento na mão e nos pergunta "Meninos, o que é isto? Para que serve? O que faz e como se usa?". Agora sim, estamos a ser postos à prova.
Estou a falar de uma mulher alta, muito elegante e cheia de postura. Está sempre tão direita que parece que come garfos ao pequeno-almoço. Ora uma pessoa fica logo nervosa perante uma personagem destas e, mais ainda, com perguntas assim (in)esperadas. Safámo-nos bem. Afinal de contas, é esperado que saibamos o que é o quê. Agora estou a transferir todas as aulas que tenho disponíveis no Inforestudante porque, descansa-que-isto-nunca-vai-acabar, aí vou eu voltar a estudar todas as Farmacologias do curso.

Sem comentários: