Fiz. Faço. Farei.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Contagem decrescente

preciso mesmo de ir embora. estou a suplicar para me ir embora, preciso tanto! sei que as coisas podem não ser o que estou à espera, sei que alguma coisa pode correr mal, confesso que tenho medo que algo me aconteça, medo de ser roubada, assaltada, não ter sorte com as colegas de casa, detestar o sítio, detestar o hospital, não fazer nada no estágio, tantas coisas negativas.
mas quero mesmo desafiar-me. quero ir. quero ver quem me fala, quem se importa, quem vai ter comigo, quem me visita, quem tem saudades. quero ter saudades dos que ficam. quero recebê-los todos os fins-de-semana e visitar a cidade de uma ponta à outra. quero conhecer pessoas, sítios novos, passar tempo sozinha. quero pensar em mim. quero pensar na minha vida, no que quero para mim, decidir coisas sobre uma relação que não tem estado nas melhores condições. quero estar muito ocupada comigo, com o estágio, com pessoas novas. quero deixar de pensar nas coisas más em que penso quando estou cá. quero deixar de me preocupar com pessoas que não fazem parte da minha vida há alguns anos mas, infelizmente, ainda fazem parte do meu coração. quero aprender a falar espanhol fluente. quero ir às compras sozinha, viajar sozinha, fotografar, respirar tudo sozinha.
quero muito ir embora. quero-me perder para depois me encontrar.

1 comentário:

м♥ disse...

às vezes faz muito bem essas distância e esse desafio que colocamos a nós próprios, para sabermos do que somos capazes (na maior parte das vezes percebemos que somos capazes de tantas, tantas coisas, que eram inimagináveis)