Fiz. Faço. Farei.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

E já agora, aluga-se paciência e sorte?

Uma das coisas boas de estudar em Coimbra é que, no meu caso, nunca tive de me preocupar muito com procurar uma casa, alugar um quarto em condições, num sítio em condições e a um preço razoável porque, desde que entrei na Faculdade, vivi sempre na Residência Universitária. Foi difícil entrar [estive meio ano lectivo, um semestre, à espera que me autorizassem a entrar com a desculpa - parva! - de que, sendo de perto, podia aguentar mais uns dias...] mas, quando consegui, no 2º semestre do meu 1º ano, nunca mais quis outra opção. Primeiro, pelo preço altamente convidativo. E depois, a localização: a Faculdade de Farmácia é a dez passos da Residência. Portanto, como sempre gostei do sítio e o factor financeiro era mesmo importante, nunca ponderei alugar um quarto, já que a diferença no orçamento seria enorme.
Relativamente a alugueres de casas para férias, sempre me saí bem. Ou tive sorte, sei lá. Por várias vezes sou eu que trato de procurar uma casa para uma semana de férias com os amigos e nunca tivemos problemas nenhuns. Já fomos ao Algarve, já estivemos no Norte, já estivemos no Alentejo e nunca, felizmente, nada correu mal. Há sempre aquele receio de as coisas correrem mal, como seja a casa não existir, o dinheiro da nossa caução voar, e por aí. Mas, realmente, tive sempre pontaria na hora de procurar casas e preços.
Agora é que eu estou a ver o caso mal parado, com a árdua tarefa de alugar um quarto numa cidade totalmente desconhecida, noutro país. Isto porque estou a pouco tempo de me mudar para uma capital europeia, a propósito do meu estágio ERASMUS. Será pouco tempo, mas o tempo que é obriga-me a ter um sítio para dormir. Tenho feito alguns contactos, sobretudo via e-mail, mas ainda não obtive muitas respostas. Depois é toda uma logística para perceber se a zona é boa, é perto de transportes, supermercados,etc.. É preciso avaliar bem as condições e pensar, sobretudo, nos preços que praticam e nos quais estou disposta a pagar. O tempo passa e eu sem decidir nada... Só espero não chegar ao dia e ter de dormir debaixo da ponte. Até porque não sei se por lá existem pontes...

Sem comentários: