Fiz. Faço. Farei.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Vou confessar-vos uma coisa:

Eu tenho cada vez mais vontade de ir viver com o meu namorado. Pronto, já disse!
Todos os dias, mesmo todos, penso como será quando tivermos um ninho só nosso. Não sei se o facto de ver as pessoas próximas de nós a casar, a ter filhos, a ter uma casa, poderá ter alguma influência, talvez sim.
Mas, mais do que isso, quero dar este passo como sinal de crescimento. Quero dar o salto, quero tornar-me independente, quero ter um sítio para desfrutar, para namorar, para gerir. Contas para pagar, porque não? Faz tudo parte e eu quero abraçar tanto as responsabilidades como os prazeres de ter uma casa só para nós.
Um sítio para receber os amigos, para fazer jantares e ouvir música alta quando apetecer. Para receber os nossos pais ao almoço dos Domingos de Verão e dormir nas tarde de Domingo chuvosas e frias, ver filmes e comer panquecas. Um sítio para decorar à nossa maneira, com muitas flores e livros. Só não quero ter um gato, mas um cão pode bem ser.
Olho para a minha vida e para mim e sinto que preciso de fazer isto. Não pode ser já, porque eu ainda nem acabei o curso. Falta-me o estágio, que só começo em Setembro. Depois a monografia e então serei farmacêutica. Mas depois, depois preciso de um trabalho e de um emprego, de um salário e de alguma estabilidade (?). Tenho outras despesas pelo caminho, outros planos a médio prazo e, por enquanto, sei que não vou viver com ele tão depressa. Mas, até lá, posso sonhar...





Sem comentários: