Fiz. Faço. Farei.

segunda-feira, 31 de março de 2014

Para se ser, não basta ser

pro·fes·sor |ô| (latim professor-oris)substantivo masculino1. Aquele que ensina uma arteuma actividadeuma ciênciauma línguaetc.2. Pessoa que ensina em escolauniversidade ou noutro estabelecimento de ensino. = DOCENTE5. Entendidoperito.adjectivo6. Que ensina.
"professor", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/professor [consultado em 31-03-2014].

Se há aulas a que eu não me permito faltar este semestre são as de Farmacologia.
Primeiro, porque são a base do curso! É disto que eu vou precisar quando sair daqui e tiver de me lançar num estágio e na vida profissional. É de Farmacologia que o curso é feito e, como tal, é disto que eu tenho de perceber.
Mas depois, e acima de tudo, porque trago de lá sumo, essência e conteúdo. É isto que vale a pena quando estamos a tirar um curso - sair da aula com tudo entendido! E atenção, eu escrevi "entendido" e não sabido (que pode bem querer dizer decorado).
Com professoras que não o são apenas de título, mas que o são porque sabem cativar um auditório, porque explicam as coisas para nós percebermos, porque têm mil e um métodos fortíssimos de nos prender a atenção e, mesmo que não queiramos, saímos de lá a saber alguma coisa.
Não basta ser professor. Isso qualquer um é! Mas ensinar, isso nem todos sabem fazer.
Obrigada, cara professora!

Sem comentários: