Fiz. Faço. Farei.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Ovelha ranhosa

Sempre me ensinaram que em qualquer família há uma ovelha ranhosa. Concordam?
Eu acredito, afinal de contas na minha existe uma pessoa que me estripa a alma, tal é aquele feitio e maneira de ser.
Há uns tempos soube, pela minha avó, que essa pessoa disse umas coisas a meu respeito que me estão entaladas na garganta. Apetece-me muito ir esclarecer isto directamente mas não me apetece nada criar confusões no meio da família e separar-nos uns dos outros - era, certamente, o que ia acontecer.
Mas eu, que não devo justificações a não ser aos meus pais, tenho de levar com isto? Mas eu sou alguma criança, alguma delinquente, alguma maluquinha? E se fosse, que tinha ela a ver com isso? Ela é-me alguma coisa, por acaso? Era o que faltava...
Se se preocupasse mais com a educação que dá aos filhos, que se estão a tornar uns monstrinhos, tinha mais a ganhar. Mas está mais ocupada com aquilo que eu faço e pronto, o resto fica para trás. O que é uma pena porque, sinceramente, não sei qual será o rumo daquelas crianças. Nem daquele casamento. Nem daquela pessoa.

Sem comentários: