Fiz. Faço. Farei.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Mulheres ao volante, perigo constante?

Gostava de ter nascido com uma astúcia para conduzir igual à do meu irmão. O rapaz tem 16 anos e já domina a carrinha da minha mãe de uma maneira incrível. Como é que o puto, sem experiência absolutamente nenhuma, consegue conduzir assim? Ele faz marcha-atrás, ele mete as mudanças, ele arruma a carrinha de recuas... Eu não entendo. Fico boquiaberta! Ele diz que sabe porque vê a minha mãe fazer. Como?! Vê o que ela faz e consegue repetir na perfeição? Eu também já vi várias pessoas a fazer coisas e não foi por isso que fiz igual e bem. Que raio! Acho que os rapazes devem nascer com um qualquer gene que os ajuda nesta coisa de conduzir. Deve ser por isso que as mulheres têm menos jeito e daí o provérbio já conhecido sobre o assunto.
Bem, mas isto para contar que hoje fiz a minha 2ª aula de condução e pareço uma maçarica. Claro que ainda estou muito fresquinha, muito no início. Não posso querer saber tudo com duas aulas. Mas sinto-me com pressa de conduzir bem, de estar preparada, de dominar o carro e ser perspicaz na estrada. Até lá, resta-me deixar o carro ir abaixo algumas vezes no meio de uma rotunda em Coimbra ou travar a fundo e quase bater com a cabeça no vidro. Quando bater, eu aprendo. Prometo!

Sem comentários: