Fiz. Faço. Farei.

sábado, 21 de setembro de 2013

Carrossel (às vezes dá-me para isto)

Odeio montanhas russas. Odeio alturas, voltas em loop e coisas parecidas. Só a ideia de ter os pés a mais de 10 metros da terra dá-me calafrios. Mas a vida, quase sempre, é um carrossel: umas vezes lá em cima, umas vezes cá em baixo.
Felizmente tenho um amor que está sempre comigo. Senta-se ao meu lado, dá-me a mão e abraça-me nas partes piores, quando a carruagem está lá em cima e, de repente, cai disparada no chão. Tenho um amor que me puxa para cima, apesar de eu gostar muito de ter os pés assentes no solo. É um sonhador, um empreendedor. O que eu empurro para baixo, ele puxa para cima. O que eu enterro, ele desterra. Eu sou chão, ele é nuvens. E eu, que nunca gostei de montanhas russas, às vezes gosto de ir às nuvens com ele...

2 comentários:

Jude disse...

É uma declaração bem bonita! :)

Janny disse...

a vida é uma verdadeira montanha russa...