Fiz. Faço. Farei.

domingo, 4 de agosto de 2013

festas de "família"

cada vez gosto menos de encontros de família. aquela que vive longe e só se encontra em ocasiões de festa, aquela que mal conheço, de quem não sou minimamente próxima. os tios afastados, os tios dos tios, os primos quase casados, os filhos dos primos casados... depois que sabem que namoro [como se isso fosse qualquer coisa de outro mundo!] não se cansam de me bombardear com perguntas. "e de onde é que ele é?",  "e como se chama?", "e o que é que ele faz?", são sempre as mesmas questões. que canseira. depois juntam-se os garotos, troçam e riem-se entre dentes, fazem comentários típicos de crianças que vêm a maldade em tudo, especialmente no namoro. mas os adultos são piores, porque estão sempre a gozar e a atirar papaias. eu já não tenho paciência para os ouvir. nem muito menos para aturar a maioria das pessoas que se junta nessas festas porque, apesar de família, aquela gente não me diz nada. mas hoje é o aniversário da minha prima e o melhor é começar a preparar os ouvidos. até logo!

3 comentários:

Layanne Eduarda disse...

Essas típicas perguntas no qual você pensa e queria mandar todos irem a um belo lugar, sqn...
Família só presta morando longe mesmo. Odeio gente que gosta de cuidar da vida alheia.

Janny disse...

é mais fácil se entrares na brincadeira também..

Noa disse...

Também não gosto, acabamos sempre por ficar todos bastante desconfortáveis.