Fiz. Faço. Farei.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Espera aí: deixa-me rir!

Mãe dela: A Pam já tem a carta?
Minha mãe: Não, ainda não tem.
Mãe dela: Então ela já tem que idade?
Minha mãe: Tem 21. Ela bem que a quer tirar mas nós não temos dinheiro e para já ainda não podemos pensar nisso. Vai ter que esperar...
Mãe dela: Pois. A minha filha já tirou e já tem um carro. Mas claro, também não é fácil, com a despesa da Escola e a casa e blablabla.

Não é fácil, disse ela. Queixamo-nos sempre de nós mas se soubessemos a vida dos outros...
Uma mulher que não trabalha porque o ordenado do marido chega para viver. Dois filhos a estudar. A tal filha, mais nova do que eu, estuda no privado, onde as mensalidades devem rondar os 400 euros. Já tem carta e até já tem um carro próprio comprado pelos papás. E "não é fácil"!
Não é fácil é para mim, filha! Que tenho bolsa de estudo para poder tirar um curso, que ando à boleia e os meus pais entram às 8h e não têm horário de saída para poderem trazer um mísero ordenado que pague as nossas despesas.

2 comentários:

Janny disse...

esse tipo de gente, que se queixa de barriga cheia, é que devia saber o que era viver nas condições mais precárias. É que irritam-me mesmo pah!

Layanne Eduarda disse...

Eu bem sinto na pele o mesmo que você. É que tem gente que não tem senso e muito menos a noção da coisa. Gostam mesmo é de esfregar na cara as coisas, e muitas das vezes em casa "come arroiado". Hunf!